SERES MÍTICOS DA INTERNET #4: MENDIGO DE FOLLOW

por LUISA CLASEN | 8 agosto 2012

Você tá bem de boa, andando pelas ruas da internet, quando um mendigo te aborda. Mas ele não quer dinheiro, ele quer seu follow. Ele quer seu RT. Ele quer o seu carimbo de aprovação. Quem são essas criaturas misteriosas, que nos assombram no Twitter, no Facebook, Instagram e todas as redes? Vamos desvendar os segredos dos mendigos de follow aqui e agora!

Primeiramente, não confunda o mendigo de follow com o attention whore. Os attention whores querem sua atenção, mas não necessariamente pedem pra ser seguidos. Tendo essa distinção clara em mente, vamos ao passo a passo pra identificar e evitar os seres míticos de hoje.

 

     O QUE É?

seguidor |ô| adj. s. m.
1. Que, aquele ou aquilo que segue alguém.
2. Sectário; partidário.

O mendigo de follow te pede pra seguir ou pra dar RT nos pensamentos geniais dele porque ele quer que VOCÊ seja partidário DELE. Ele quer que o SEU NOME seja vinculado à imagem DELE. Afinal de contas, quando seguimos ou retuitamos alguém, isso significa que nós apreciamos aquele conteúdo. Nós aprovamos aquilo pra estar na nossa timeline.

Esse cara quer que você abandone todas as suas regras e protocolos de porque seguir alguém e simplesmente o faça porque ele pediu. Ele pode apelar pro seu emocional, pode ser agressivo, ele vai agir de várias formas. Mas o objetivo principal é sempre o mesmo: ele quer que você publicamente o aprove.

 

     APARÊNCIA

A maior característica de um mendigo de follow é ser um colecionador. Ele quer números que corroborem como ele é legal (mais até do que a mãe dele diz!). Pra ele, você é um cara influente, mas é a apenas mais um. Não se deixe enganar por mensagens elogiosas, o mendigo de follow pode não necessariamente ser seu fã. Ele pode estar te seguindo pra você segui-lo de volta e depois te dar um unfollow silencioso. É cruel, é visceral, é aproveitador. É sujo.

Se você não acredita que ele só quer colecionar seguidores, dá uma olhada nos comentários desses posts: 20 Boards do Pinterest, 10 Dicas de Como ser Popular no Instagram e Guia pra Parecer Moderno e Descolado no Twitter. Eles viraram classificados, pra galera anunciar sua arroba e ganhar mais seguidores. Sério.

 

     ALIMENTAÇÃO

Esta espécie se alimenta de reconhecimento público. Não vai ser suficiente você simplesmente respondê-lo com uma mention, ele vai retuitar aquilo, pra mostrar que você achou digno conversar com ele. Ele quer que a sua arroba e a arroba dele estejam juntinhas no mesmo tuíte, pra dizer “olha só, eu tô no mesmo nível que esse cara foda aqui ->”.

E como os trolls, quanto mais você alimenta, mais eles voltam. Se eles notarem que você deu bola, respondeu e tratou bem, aí sim eles voltam te pedindo mais RT, mais joinha, mais curtir.

 

 

 

     HABITAT

Os mendigos de follow estão em todos os lugares, sob todos os disfarces, inclusive disseminados em todas as redes sociais. No YouTube, ele é o mendigo de joinha, no Facebook é o mendigo de amizade ou de “curtir”, no Badoo é o mendigo de sexo, no Google+ é o mendigo de +1, etc. O maior trunfo desse ser é a capacidade de se adaptar ao novo meio. Antes, ele pedia pra ser seu amigo no Orkut, agora é no Facebook. Antes, ele pedia pra você seguir o Fotolog dele, agora é o perfil do Instagram. Infelizmente, você nunca estará a salvo.

 

     COMPORTAMENTO

No Twitter, Tumblr e Instagram, essa carência por reconhecimento na maioria das vezes nem tem fatores profissionais. Ele só quer que você veja o conteúdo (ou as besteiras) que ele compartilha. Ele quer ter a certeza de que você está olhando o que ele está postando e ainda publicamente afirme como ele é legal e merecedor do seu follow.

A obsessão por followers é tanta que existem vários apps pra você descobrir quem não te segue. Lembra da época do MSN, que tinha programas pra descobrir quem te bloqueou? É o mesmo nível de desespero…

No Facebook não é diferente, entre pedidos de “curta ou compartilhe” e “me add pfv”, ninguém se salva. O mendigo quer ter você como enfeite do mural de amigos dele, tanto faz se vocês são colegas, só se viram uma vez na fila do pão, ou nem nunca se conheceram. A carência por curtir e compartilhar também é uma busca incessante do mendigo no Facebook, pois eles medem em números o quão pica grossa ele é (ou acha que é).

Já no YouTube, os mendigos se camuflam nos comentários, pedindo pra que você assista ao canal dele (e claro, se inscreva, divulgue pra toda a família, amigos, etc). Nos próprios vídeos, eles pedem pra você se inscrever, dar joinha e favoritar os vídeos (lembrou de alguns vlogueiros aqui? Não se preocupe, é comum), alegando que isso dará mais visibilidade pro canal. Não caia nessa! Você só deve fazer qualquer uma dessas coisas se você quiser! Se o vídeo não é um dos seus favoritos, não adicione ele aos favoritos! Simples assim.

O Instituto de Dados Analíticos do youPIX fez uma busca pra ver como as pessoas mais mendigam follow, veja o resultado:

Esses números são do Topsy, qualificados como “all time” (só que a gente não sabe até quando isso vai, porque o próprio Twitter não disponibiliza a idade da pedra do site). Caso você esteja se perguntando, SDV significa “sigo de volta”.

 

     COMO SE DEFENDER

Primeiro, poste esse vídeo na sua timeline como indireta. Não funcionou? Evite responder ou comentar qualquer coisa que eles pedirem. Lembre-se: quanto mais atenção você der, mais eles vão querer. Será uma jornada difícil, pois depois dos pedidos mais carinhosos, surgirão os mais agressivos, mas mantenha a calma pois esta tormenta irá passar. Depois que o mendigo de follow desistir, ele vai escolher outro alvo.

Se você tiver um caso desses na família, faça uma intervenção pra pessoa entender que ela só merece follow se fizer um conteúdo interessante. Vai ser uma noite tensa, com todos reunidos pra falar de um tema espinhoso, mas vai valer a pena.

Se você tem tendências mendiguísticas, controle-se! Pode parecer a alternativa mais fácil você pedir pra alguém te seguir, mas somente através de um trabalho dedicado e uma boa curadoria você atrairá pessoas interessantes pro seu perfil. Não se transforme em um deles!

 

     REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • Urban Dictionary sobre Twitterphobia (medo de seguir alguém e não ser seguido de volta) e outras maluquices tuiterísticas (em inglês) 
  • Uma lista de ferramentas que você deve usar com muita parcimônia pra descobrir quem te segue (não use follow back e afins! #QueDeselegante)
  • Dicas pra você ter mais sossego no seu Twitter

 

Veja os outros capítulos da série Seres Míticos da Internet:

Quem escreveu:

LUISA CLASEN / @lullylucky

A garota do cabelo colorido.
veja + posts do autor

Comentários: