GOOGLE, FACEBOOK, APPLE, GOOGLE, FACEBOOK, YAAWN

por MICHEL LENT SCHWARTZMAN | 2 maio 2011

Reparou que agora é assim? Só se fala dessas 3 empresas na mídia especializada sobre tecnologia. Aliás, em qualquer notícia  sobre tecnologia, é só do que se fala. Tem outra coisa pra falar?

Ah, sim. Tem o Twitter. E tem os problemas da Microsoft. Que a RIM (Blackberry) está perdendo mercado, que a Nokia não é mais a mesma, mas que a Motorola lançou um tablet. Fala-se de outras coisas por uns instantes e depois a notícia volta a ser sobre Google, Facebook, Apple, Google… Por quê?

Porque a gente está caminhando para um mundo cada vez mais de plataformas. Cada vez menos tem internet e cada vez mais tem propriedades, reparou? Google, Facebook e Apple são as 3 principais propriedades do mundo digital existentes atualmente, onde gastamos provavelmente 80% (ou mais!) do nosso tempo digital. É que na verdade essas 3 são mais do que propriedades, são ecossistemas.


Um ecossistema consiste em um ambiente propício para a vida, onde diversas espécies convivem e prosperam. E é isso exatamente que essas 3 principais marcas tão faladas no mundo da tecnologia oferecem atualmente.

O Google é o Google, mas ele compreende Android e seu universo de aplicativos, Gmail, YouTube, Google Maps, Google Earth, Orkut (só para os brasileiros), Picasa. O Facebook é a maior rede de relacionamentos do mundo, mas é também sinônimo de CityVille, FarmVille, MafiaWars, fanpages para as empresas e toda sorte de aplicativos desenvolvidos para ele… A Apple tem seu hardware único, mas é iTunes, 500 mil aplicativos na AppStore, AppleTV, iPhone, iPod… Entre a música, o e-mail, as mensagens, as fotos, os jogos, os vídeos e os relacionamentos, acabamos dedicando a maior parte do nosso tempo digital para esses 3 grandes ecossistemas.

Se isso é bom ou ruim? Difícil dizer. Por um lado é bom, porque o estabelecimento de um ecossistema permite que a vida prospere, e nesse caso a “vida” são os negócios que podem ser gerados a partir desses sistemas.

Milhares de empresas estão surgindo em todas as partes do mundo, e fazendo e vivendo de seus apps para iOS e Android, os aplicativos e iniciativas de marketing do Facebook, os plug-ins e aplicativos para Google Chrome. Por outro lado, o universo livre para a experimentação que a web nos proporcionou nestes últimos 15 anos parece estar ameaçado. Será que viveremos num mundo apenas de plataformas?

Até lá, tomara que surjam outras notícias pra falar que não sejam sobre Google, Facebook, Apple, Google, Facebook…


MICHEL LENT é publicitário interativo, mesmo nas horas vagas.

Quem escreveu:

MICHEL LENT / @lent

Coluna LIFE BITS
veja + posts do autor

Comentários: