Vítimas do “pornô de vingança” mais do que dobraram em apenas um ano

por Pedro Katchborian | 14 abril 2014

campanha-safernet-abre

Um assunto recorrente nos últimos tempos tem sido o “pornô de vingança” — as fotos íntimas que se espalham pelas redes sociais e o WhatsApp. Segundo estudo da ONG Safernet Brasil, que monitora esses acontecimentos junto com a Polícia Federal, as vítimas de “sexting” e “nude selfie” mais do que dobraram nos últimos anos. Clique pra continuar lendo

Sem vingança: a moda é o “pornô de propósito”

por Pedro Katchborian | 27 março 2014

pornodeproposito-abre

Quantas garotas já foram vítimas do “pornô de vingança”? Quase todo mês tem um “caiu na net”. Recentemente, o caso que teve grande proporção foi o do “Força Fran”, mas existem vários outros. Bom, mas parece que tem gente querendo que seus vídeos e fotos estejam nos celulares e nos computadores de geral. Clique pra continuar lendo

Fotos, filtros e gente pelada: Pornostagram, o Instagram da pornografia

por Renan Dissenha Fagundes | 10 março 2014

640-porno

Enquanto a internet mainstream continua a banir conteúdos sexualmente explícitos — Facebook e Instagram são conhecidos por serem contra pornografia, o Tumblr vem lutando contra embora boa parte do tráfego na plataforma seja isso e o Vine (que é do Twitter) proibiu o pornô na rede semana passada — um site vem em defesa dos aficionados do gênero: o Pornostagram [OBVIAMENTE o link é NSFW].

Sim: inspirada no Instagram, a rede social permite subir fotos de conteúdo explícito E tratá-las com os filtros hipster da sua escolha. O site é grátis (de verdade, o que é raro no ramo da pornografia na internet rs) e funciona com recursos similares ao aplicativo em que foi inspirado: você pode seguir usuários e comentar em fotos, além de postar os seus ~trabalhos (mas boa parte dos recursos requer que inscrição).

Esse não é o primeiro subproduto pornográfico de redes sociais famosas. O Facebook foi agraciado com o Fuckbook, e o Pinvents com o Pinsex, mas o uso de filtros à Instagram parece ser novidade e um atrativo (pelo menos para quem gosta de ver fotos artísticas de genitálias com filtros e/ou em preto em branco).

Segundo o Daily Dot, o Pornostagram ainda é pequeno, com pouco mais de 10 mil usuários e 53 mil visitantes únicos por mês, mas agora, no pós-proibição do pornô no Vine (que era conhecido por sua permissividade), é a primeira vez que o site ganha bastante cobertura fora da Europa, onde é mais popular — o criador é francês.

Você acha que a pornografia tem que ser marginalizada em apps e sites específicos ou deve ter espaço nos aplicativos que usamos no dia a dia?

Boa, Google: empresa anuncia que vai censurar links de pornografia infantil

por Pedro Katchborian | 18 novembro 2013

child-porn-abre

O Google anunciou uma medida importante para o combate da pornografia infantil na internet – uma das maiores bad que a gente pode encontrar online: um dos executivos da companhia, Eric Schmidt, disse ao Daily Mail que a a empresa reuniu um time de mais de 200 pessoas para evitar que os links de pornografia infantil cheguem à ferramenta de busca.
Clique pra continuar lendo

[Infográfico] As redes sociais querem acabar com o porn. Será que funciona? Os números do YouTube e do Xvideos

por Pedro Katchborian | 11 setembro 2013

xvideos_abre

Nos últimos anos, temos visto uma grande movimentação dos donos das redes sociais contra a pornografia. O Tumblr já tinha bloqueado os blogs adultos, o Facebook exclui qualquer foto que remeta ao assunto e agora foi a vez do Instagram banir diversas tags, sendo algumas relacionadas a pornografia.  Mas será que existe, de fato, uma disputa dos grandes sites com a pornografia? Ou é tudo uma questão de mercado?

Reunimos alguns números do YouTube e do Xvideos — atualmente o maior portal de conteúdo adulto, para comparar e ter em mente que, apesar de ter uma grande proporção, a pornografia perde de longe para qualquer tipo de expressão pessoal vinda das redes sociais. Ou seja: pra que implicar com o pornô, deixa ele por aqui!

Clique pra continuar lendo

Google quer acabar com anúncios em blogs com conteúdo pornográfico

por Manu Barem | 27 junho 2013

blogger

O Google está começando a notificar usuários que postam conteúdo adulto no Blogger, alertando sobre a mudança de termos de serviço nas contas que fazem dinheiro com anúncios adultos. A nova regra deve entrar no ar no dia 30 de junho, quando será proibido ter anúncios em sites desse tipo, uma “estrita proibição da monetização do conteúdo adulto no Blogger”, como diz a notificação. Clique pra continuar lendo

Google se une a ferramentas de busca para tentar acabar com a pornografia infantil na web

por BIA BONDUKI | 17 junho 2013

google

O Google planeja tornar cada vez mais difícil (e quem sabe erradicar) a procura por imagens de pornografia infantil. Segundo o The Telegraph, a companhia pela primeira vez se juntará a ferramentas concorrentes para compartilhar dados de fotos que já foram marcadas como retratando abusos por organizações como a Internet Watch Foundation. Com isso, as fotos devem ser removidas da internet de uma vez por todas. Clique pra continuar lendo

Tá tudo dominado: pornografia ainda é a grande protagonista da internet

por youPIX | 6 maio 2013

porninfografico

Que a pornografia sempre teve seu espaço garantido e é dona de grande audiência na rede a gente já sabe, mas quando você se depara com números que comprovam isso a coisa fica realmente… impressionante.

Um infográfico feito pelo site pornô Paint Bottle mostra não só que 70% dos usuários são homens e 30% mulheres, mas como também diz que os números de visitantes únicos somados da Amazon, Netflix e Twitter são menores do que a audiência de sites especializados em pornografia:

Clique pra continuar lendo

Entenda como o Google Glass vai mudar a indústria pornográfica

por youPIX | 10 abril 2013

Se vocês não sabem, a indústria pornográfica começou a adotar há alguns anos uma tal microcâmera que, bem, era colocada na ponta de membros e buracos e… ok, vocês já deduziram e visualizaram a imagem aí. Há quem ache isso excitante…

Ligada, portanto, nos avanços tecnológicos, essa mesma indústria pretende fazer “bom proveito”, segundo eles mesmos, do mais novo xodó do Google: o Google Glass.

Segundo um texto publicado pelo Mashable, duas atrizes que trabalham com filmes do gênero afirmaram que a tecnologia dos óculos que filmarão e gravarão tudo aquilo que seu olho vê vai dar uma virada na indústria. Não precisa dizer que toda essa ideia de câmera subjetiva sempre fez parte da estética do pornô. E o Google Glass será uma mão na roda (e e outros lugares) pra isso.

Segundo Alana Evans, atriz pornô, as mudanças serão enormes. “Vai causar uma transição completa para produções POV (ponto de vista)”, disse ela, reafirmando que a tendência agora será assistir a pornôs sempre a partir dessa câmera subjetiva.

Missy Martinez, outra atriz pornô, vai além e afirma que o Google Glass vai democratizar a produção de pornôs. “Será mais fácil fazer filmes POV em estilo gonzo”, brincou.

Números de agressões sexuais mediadas por redes sociais disparam

por youPIX | 1 abril 2013

Uma publicação do tabloide britânico Mirror chamou atenção para uma pesquisa em que o número de crimes de agressões sexuais motivados por contatos criados através do Facebook e Twitter disparou de 139, em 2009, para 614 em 2013. Sendo que dessas acusações, rolou um aumentou de 22 para 117 supostos casos de estupro. Péssimo, né?

Esses dados são de 25 delegacias na Inglaterra e país de Gales, que ainda confirmam uma coisa mais intrigante ainda (pasmem!!). Quase a metade dos casos envolveram crianças com menos de 16 anos de idade.

Daí vem a pergunta que Kevin Morris, do site Daily Dot, coloca pra gente “A violência sexual envolvendo mídias sociais é uma crescente epidemia?” oooou “Esses números sugerem números maiores em consequência do ao aumento explosivo de usuários no Twitter e Facebook?”.

Durante esse período quadruplicou o número de usuários do Facebook, foi de 175 milhões em 2009 para mais de 1 bilhão em 2013. No Reino Unido, o Facebook passou de 19 milhões em 2009 para cerca de 32 milhões em 2013. No Twitter o aumento é mais absurdo ainda, o número de usuários foi de 1,5 milhões no início de 2009 para 10 milhões em 2013.

Clique pra continuar lendo