INFOGRÁFICO DO DIA: A WEB EM 60 SEGUNDOS

por LUISA CLASEN | 30 julho 2012

Você sabe tudo o que acontece a cada 60 minutos passados na internet? Ao mesmo tempo em que você tá lendo isso, tem um vizinho seu compartilhando uma tirinha no Facebook, um cara qualquer baixando um pornôzão no site mais obscuro ever, uma criança emplacando fan-hashtags e sua mãe, provavelmente, curtindo seu último status no ~feice~.

A internet é viva e recheada de gente fazendo coisas, mas… O que são essas coisas? A Galileu fez esse infográfico daora sobre o que as pessoas fazem e a velocidade com que isso tudo acontece. Olha só:

Clique pra continuar lendo

COM SMARTPHONES MATAMOS O TÉDIO. MAS A QUE PREÇO?

por COLUNISTAS | 3 julho 2012

Talvez você não lembre, mas houve um tempo em que as pessoas diziam frequentemente coisas do tipo “não tenho nada pra fazer”. Em casa, zapeando entre o filme da Sessão da Tarde que passava pela enésima vez, na fila do banco (sim, as pessoas iam ao banco e ficavam horas na fila), na sala de espera, no ponto de ônibus… As pessoas ficavam apenas olhando para o alto ou para baixo.

Clique pra continuar lendo

POR QUE COMETI FACEBOOKCÍDIO?

por youPIX | 27 junho 2012

Gui Valadares, nosso amigo fundador do Papo de Homem acaba de cometer facebookcídio e postou um texto que é um dos mais bem escritos sobre a situação comportamental envolvendo redes sociais atualmente. Recomendamos a leitura.

 

“A definição de insanidade é continuar a fazer o que você sempre fez,
desejando obter resultados diferentes.”

O Facebook, portanto, se tornou uma redoma de loucos. Há catorze dias, me furtando a despedidas babacas, tasquei o perfil de um certo “Guilherme Nascimento Valadares” no caixão.

Fui um típico usuário pós-early adopters, criei minha conta há cerca de três anos.

Com esmero, disparei os primeiros pedidos de amizade. Munido dos aprendizados orkutianos e da experiência como profissional de comunicação digital, já me considerava maduro o suficiente para estruturar círculos sociais mais proveitosos e coerentes com minha realidade. Reestruturei meus álbuns de fotos. Arranjei um avatar interessante. Postei as primeiras badalhocas espertas no mural.

Pronto. Lá estava eu, ou melhor, “ele”, minha persona, se exibindo no Facebook.

À medida em que o tempo passava, meu crivo foi se tornando cada vez mais frouxo. Não tive paciência para lidar com listas, segmentações especiais por grupos e critérios de privacidade sofisticados. Amigos de infância, conhecidos, contatos profissionais e fodas de uma noite compartilhavam basicamente o mesmo habitat.

Para contextualizar as razões por trás de meu seppuku, compartilho meu percurso na rede social zuckerbergiana.

>>> Clique aqui pra ler o resto do texto

MULHERES SÃO MAIS DEPENDENTES DAS REDES SOCIAIS DO QUE HOMENS, APONTA ESTUDO

por LUISA CLASEN | 31 maio 2012

Se a internet acabasse hoje, como seria sua vida? Você ia ficar relax, curtindo um pé na grama, ou uma ficar de luto por todas as suas fotos do Instagram e recadinhos no Facebook que você perdeu pra sempre? Qual é o real peso da internet no nosso dia-a-dia?

Você acorda, olha no seu smartphone se tem novos emails ou tweets, vai tomar banho. Durante o café da manhã, você dá uma olhadinha no Facebook ou no Instagram. No metrô ou ônibus, você escuta um podcast que você baixou, chega no trabalho, liga o computador e começa a fazer o seu trabalho. Na hora do almoço, você pega seu eBook reader (com livros que você -adivinha- baixou) e lê enquanto come. Mais trabalho.

No trajeto pra casa você lê mais tweets, e chegando lá você liga seu computador e fica cutucando ozamigo no fêice e lendo esse post no youPIX (porque a gente tem certeza que você não acessa no trabalho!). Vai dormir tarde, pra variar, porque tava vendo vídeos legais no YouTube, e na cama, ainda dá uma última olhadinha na TL. E nos finais de semana, você procura onde ir no Google, dá check-in no Foursquare e ainda ganha discussões de bar usando a Wikipédia no celular. Admita, é verdade!

Clique pra continuar lendo

IMAGEM DO DIA | INTERNET: UMA HISTÓRIA DE AMOR

por KALUAN BERNARDO | 6 fevereiro 2012

Tipo isso né?

Vi no 9gag.

IN REAL LIFE (IRL): DOCUMENTÁRIO PARA VICIADOS EM VIDEOGAME

por AMANDA ARM | 1 fevereiro 2012

Fala galera!

Se você é viciado em games, não pode perder esse documentário!

Ele foi feito pelo estudante de cinema Anthony Rosner, que decidiu recentemente que a vida real é mais importante que videogame, e criou a animação abaixo como uma forma de analisar o vício e mostrar que ainda há esperança (não, você AINDA não é um caso perdido)!

Vale lembrar que o documentário foi baseado no vício pelo jogo World of Warcraft.

E aí? Que acharam?

IMAGEM DO DIA: O VÍCIO DA INTERNET

por AMANDA ARM | 30 janeiro 2012

Ê, vício! ESSA TAL INTERNET É DO DEMONHO, VIU! ;) hehehe

Vi aqui.

IMAGEM DO DIA: 5 SINAIS DE QUE VOCÊ TÁ VICIADO NO TWITTER

por KALUAN BERNARDO | 30 novembro 2011

“Você tá muito viciado nesse tuister, menino! Vai jogar bola” Quem nunca ouviu algo do tipo? Bom, nós resolvemos traduzir o infográfico +QD+ que o pessoal do Googly Gooeys fez pra você ver os cinco sintomas de que você tá realmente viciado no Twitter :P

Clique pra continuar lendo

POR QUE VOCÊ NÃO SAI UM POUCO DO FACEBOOK? (RESPOSTA BRASILEIRA)

por KALUAN BERNARDO | 21 novembro 2011

Há uns meses, nós publicamos aqui o vídeo que um cara chamado Ross Gardiner fez falando pras pessoas saírem do Facebook. Apesar de falar algumas coisas interessantes sobre como somos viciados em uma rede social, ele deu uma baita exagerada. Um tempo depois, surgiu outro cara dando uma resposta no mesmo estilo dizendo porque você não deve sair do Facebook.

Agora, um grupo de brasileiros fez mais uma resposta mostrando que ninguém precisa sair de lugar nenhum. Afinal de contas, qualquer ferramenta depende de como a usamos.

O vídeo original:

Outra resposta ao vídeo :P

Via Sedentário & Hiperativo

POR QUE VOCÊ NÃO SAI UM POUCO DO FACEBOOK?

por KALUAN BERNARDO | 30 agosto 2011

Será que essa vida que você tá vivendo no Facebook é mesmo melhor do que a que você tá deixando de viver lá fora?

Apesar dos exageros, esse vídeo bem forte traz algumas reflexões interessantes sobre como estamos viciados e dependentes demais em uma rede social.

Via Sedentário & Hiperativo

UPDATE: Como o amigo @pauloeugenio lembrou muito bem nos comentários, já existe a vídeo-resposta (sem legendas) falando porque você NÃO precisa sair do Facebook